Holanda

Keukenhof e Kinderdijk mostram uma Holanda de contos de fadas

Pode parecer clichê pensar na Holanda e imediatamente imaginar tulipas e moinhos, mas apesar do país ter uma infinidade de atrações imperdíveis, estes itens realmente merecem destaque por lá. Especialmente se estivermos falando de Keukenhof e Kinderdijk, sem dúvida dois dos destinos mais encantadores da Holanda.

Keukenhof, o jardim multicolorido aberto ao público apenas oito semanas por ano


Aberto apenas oito semanas por ano, o jardim recebe quase 1 milhão de visitantes por temporada / Tuka Pereira

Em contos de fada, princesas correndo por campos impecavelmente floridos é fato corriqueiro. Já na vida real, jardins tão maravilhosos não existem em qualquer lugar – justamente por isso é que Keukenhof faz tanto sucesso no mundo.

Localizado na cidade de Lisse (a 40 km de Amsterdã) o parque abre apenas por oito semanas ao ano – geralmente entre final de março e meados de mai – e o local está sempre lotado. Neste curto período de tempo, quase 1 milhão de pessoas passam por lá, portanto, não há como negar que se trata mesmo de um lugar encantador.


Natureza deslumbrante / Tuka Pereira

Todos os anos 7 milhões de bulbos de flores são plantados a mão e formam tapetes deslumbrantes em uma área verde de 32 hectares. A maioria das flores são tulipas, mas também há jacintos, narcisos, orquídeas, rosas, cravos, íris, lírios e muitas outras espécies de plantas. Todos elas são fornecidas ao parque gratuitamente por uma centena de expositores que dificilmente poderiam encontrar uma melhor vitrine para seus produtos.


Keukenhof / Tuka Pereira

Todo ano o parque apresenta um tema diferente – em 2016 o tema escolhido foi “A Era de Ouro” – e por isso os campos nunca são parecidos com os da temporada anterior. Este trabalho é feito por um designer – responsável pela adequação ao tema e combinação de cores das flores que são plantadas lado a lado nos diversos pavilhões – e por uma equipe de 40 jardineiros.


O maravilhoso colorido das tulipas de Keukenhof / Tuka Pereira

As plantas são cuidadosamente selecionadas para que os visitantes possam visualizar suas plenas florações durante todo o período em que Keukenhof permanece aberto. No fim da estação, todos os bulbos são colhidos e, a partir de novembro, começa um novo ciclo de plantio.


Beleza encantadora dos jardins de Keukenhof / Tuka Pereira

Considerado o maior jardim de flores do mundo, 75% dos visitantes do local são estrangeiros.

A história das tulipas na Holanda


As tulipas já custaram mais caro do que mansões na Holanda / Tuka Pereira

Embora as tulipas sejam o símbolo do país, elas começaram a ser cultivadas no Império Otomano (atual Turquia) e foram levadas para a Holanda no século 16. A partir do século 17 as flores se tornaram conhecidas e se transformaram em um verdadeiro símbolo de status: um único bulbo podia custar o equivalente ao preço de uma mansão localizada no endereço mais caro de Amsterdam. A este fenômeno deu-se o nome de “tulipamania”

A loucura em torno dessas flores era tamanha que as pessoas até mesmo vendiam propriedades ou se endividavam para comprá-las fazendo contratos futuros para negociar os bulbos antes mesmo da colheita.

Em 1637 a situação econômica mudou e muitas pessoas tentaram o resgate de seus investimentos. Com isso os preços caíram subitamente e inúmeros negociantes foram à falência. Esta foi considerada a primeira bolha econômica mundial.


O famoso “A lição de anatomia do Dr Tulp”, de Rembrandt / Reprodução

Outra curiosidade envolvendo a imensa popularidade das tulipas na Holanda: O famoso médico holandês Claes Pieterszoon (1593 – 1674) mudou o próprio nome para Nicolaes Tulp por conta do prestígio das flores. O Dr Tulp, como passou a ser conhecido, é um personagem importante na história da Holanda sobretudo por ter sido retratado pelo consagrado artista Rembrandt no quadro “A lição de anatomia do Dr.Tulp”. A obra é parte do acervo do Mauritshuis na cidade de Haia.

Vento, ventania nos moinhos de Kinderdijk


Kinderdijk é considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco

Passar pela Holanda e não visitar os moinhos de Kinderdijk é ignorar um dos mais importantes cartões-postais do país. Construídos por volta de 1740, os 19 moinhos do local (assim como os outros do país) foram projetados para movimentar as águas dos canais e represas para um reservatório e evitar enchentes. A Holanda está localizada a cerca de sete metros abaixo do nível do mar e controlar o nível das águas no país sempre foi uma grande preocupação.


Kinderdijk

Atualmente a drenagem na Holanda continua sendo necessária, mas é feita por maquinário moderno. Por conta disso em Kinderdijk apenas dois moinhos estão em operação hoje em dia, apenas para deleite de seus visitantes. No entanto, isso não significa que o local tenha menos charme. Considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 1997, Kinderdijk é sinônimo de encantamento.


Belezas de Kinderdijk / Tuka Pereira

Por lá os visitantes podem entrar em um dos moinhos e verificar seu interior. Alguns deles se transformaram em residências e foram adaptados para receber famílias que consideram muito normal o fato de morarem em moinhos.

Também é possível ver de perto a força assustadora com que o vento faz as pás girarem. Caso você tenha alguma dúvida: a velocidade é tanta que pode uma pessoa pode se ferir gravemente com o impacto.

Em julho e agosto, todos os 19 moinhos no local funcionam para alegria dos turistas do mundo todo. No verão, turistas e moradores da região frequentam o parque para nadar nos canais, praticar corrida e fazer piqueniques. Já no inverno, os canais congelam e mais uma atração entra para a lista de Kinderdijk: pessoas patinam e se divertem.


Se há calor, há pessoas nadando nos canais de Kinderdijk / Tuka Pereira

Uma ótima maneira de conhecer o lugar é alugar uma bicicleta e sair pedalando e parando para tirar fotos já que cada cantinho se torna um clique especial. Também é incrível fazer um passeio de barco para ver os moinhos por um ângulo diferente.

Serviço

Keukenhof – Valor por adulto: 16 euros. Em 2017 o jardim abrirá entre 23 de março e 21 de maio.

Kinderdijk – Valor por adulto: 6,75 euros.

Holland Alliance – Composta por quatro empresas – NBTC Holland Marketing, KLM Royal Dutch Airlines, Aeroporto Schiphol e Amsterdam Marketing – a Holland Alliance chegou ao Brasil em 2012 para uma campanha conjunta de promoção da Holanda. Com o objetivo de divulgar o destino por meio de seus aspectos culturais, estilo de vida holandês e belezas naturais, a Holland Alliance conta ainda com o apoio de diversas instituições ligadas ao turismo local.

A KLM oferece 13 voos semanais do Brasil para o aeroporto Amsterdam Schiphol: sete de São Paulo e seis do Rio de Janeiro. A companhia aérea atua no Brasil desde 1946.

A jornalista Tuka Pereira viajou a convite da Holland Alliance e KLM.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *